Em Assembleia, Assemp informa proposta da Unimed sobre dívida de R$ 521 mil da gestão passada e associados deliberam por deixar a demanda para decisão da Justiça

Assemp negocia opções de adesão a novos planos de Saúde
25/01/2019 25/01/2019 18:27 586 visualizações

Nesta sexta-feira, 25, a Assembleia Geral para deliberações relacionadas ao Plano de Saúde Unimed/Assemp informou aos presentes que da dívida de cerca de R$ 2 milhões, deixada pela gestão passada, foram pagos 80%, através do Rateio e fundo de reserva, e outras dívidas não foram adquiridas. Porém, restou um total de R$ 521 mil de débito junto a Unimed.

A Unimed Palmas propôs à Assemp o pagamento dessa dívida em 24 parcelas, sem apresentar qualquer outra opção à entidade. O presidente, Cleison Nunes explicou que a forma de negociação da Unimed prejudica a Assemp, e iria onerar todos os associados que têm o plano.

Diante do impasse, as discussões entre os presentes, com colocações sobre a necessidade de manutenção do plano, em virtude de muitos associados se encontrarem em tratamento de saúde, e por outro lado, a impossibilidade de se manter ‘refém’ da Unimed, que limita as negociações, mesmo tendo posse de uma carteira de Plano com cerca de 3.600 vidas, resultou em três propostas.

1: A primeira proposta, apresentada pela servidora Laura dos Anjos, foi que os associados titulares que têm plano de saúde pagassem metade da dívida, em cobranças mensais; e a associação pagasse o restante, retirando o valor do percentual que é pago por todos os associados, mesmo aqueles que não têm plano de saúde. Após o processo de negociação dos débitos de usuários devedores (que têm a estimativa de cerca de R$ 800 mil), os valores fossem ressarcidos a ambos. 

2: A segunda proposta, elencada por alguns presentes, foi que o pagamento da dívida fosse feito exclusivamente pelos titulares dos planos de saúde, em cobranças mensais, em 24 parcelas.  

3: A terceira proposta, apresentada por membros da diretoria e do conselho fiscal, é que, diante da falta de opções em negociar com a Associação, a Assemp deixe que demanda seja encaminhada à Justiça, e nesta esfera se defenda.  A proposta considerou ainda alguns pontos: De acordo com o contrato assinado em outubro de 2018, a Unimed só pode suspender o Plano com  notificação prévia de 60 dias – prazo em que outras soluções podem ser encontradas, assim como a própria Unimed pode apresentar outra proposta; E, ainda que está em andamento a negociação com os devedores do Plano de Saúde, que têm um montante estimado de cerca R$ 800 mil – valor que quitaria a dívida com sobra.

As propostas foram colocadas em votação, e a terceira proposta foi a mais votada.

 

Outros planos

 

Em conclusão às discussões e informes, o presidente informou que já estão em andamento as avaliações de propostas de outros planos de Saúde, que demonstraram interesse pela Associação.

Nunes destacou ainda que nesta modalidade de plano, a Assemp se encarregaria apenas de negociar os descontos e condições a serem aplicadas à Associação e o pagamento e serviços serão feitos diretamente no Plano de Saúde. “Precisamos preservar o CNPJ da Assemp. Queremos implantar um plano que não seja administrado pela Associação, e que cada associado seja responsável pelo pagamento de seus boletos”, destacou.

 

Negociação

 

A Associação dos Servidores Municipais de Palmas – Assemp está ofertando aos usuários do Plano de Saúde Unimed Palmas, que estão em débito junto a associação, a oportunidade de negociar suas dívidas. É que seguindo, o que foi deliberado em Assembleia Geral, a Associação contratou uma empresa especializada na área e está oferecendo facilidades na quitação dos débitos.

O prazo de negociação inicia no próximo dia 30 de janeiro e segue até o dia 04 de março de 2019.

Os usuários que estão enquadrados neste perfil devem procurar a empresa Recred – Recuperadora de Crédito, localizada na quadra 604 Sul (Avenida Palmas/Brasil), Avenida Lo – 15, lote 7, salas 03 e 04, CEP. 77022 018, Edifício Malta, telefone: 3214 6341/ 98497 1313.