Assembleia decide por pagamento da dívida do Plano de Saúde Unimed Palmas em 24 parcelas

01/03/2019 20/03/2019 10:02 395 visualizações

A dívida restante da gestão passada com o Plano de Saúde Unimed Palmas será paga em 24 parcelas, essa foi a deliberação da Assembleia Geral Extraordinária realizada na noite desta quinta-feira, 28, na sede da Associação dos Servidores Municipais de Palmas – Assemp.

A deliberação sobre o formato de negociação do pagamento da dívida foi o principal tópico da Assembleia, que durou mais de duas horas e ocorreu na sede da Assemp. A reunião deliberativa foi iniciada com a explanação do presidente sobre as providências tomadas após a definição da Assembleia do último dia 25, segunda-feira, que definia a adoção de conduta de negociação da Assemp junto a Unimed Palmas no intuito de reativar o atendimento do Plano de Saúde (que havia sido bloqueado pela Unimed no último final de semana). Após, foi feita a leitura da Nota Conjunta – emitida pela Unimed e Assemp – que informou sobre a liberação do Plano ainda na segunda-feira, 25.

O presidente, Cleison Nunes, fez o demonstrativo dos valores pagos, explicando a destinação dos 5% do fundo de reserva, ao qual foi utilizado para cobrir valores em abertos nas faturas mensais para quitar o valor total do Plano, não gerando assim dívidas na atual gestão.

Com vários momentos de interrupção da apresentação dos dados, a Assembleia transcorreu com diversas sugestões, inclusive sobre assuntos não previstos na pauta da Assembleia, de acordo com o Edital de Convocação. A exemplo da definição da cobrança aos devedores do Plano, que, por sua vez já encontra-se em período de negociação, conforme informado no site da Assemp e ainda em outras assembleias.

Entre as sugestões pertinentes a pauta da noite, Vladimir Ross propôs que fosse votado apenas o quantitativo de parcelas a serem pagas na negociação da dívida, e que o valor exato deste parcelamento fosse tema de informação posterior. Proposta aceita pelos presentes.

Em outra sugestão, Almérison Dálmeda opinou que, quando da formulação da Minuta do acordo de pagamento junto a Unimed Palmas, houvesse a presença e participação do Ministério Público Federal para homologação de um Termo de Ajuste de Conduta.

Votação

Foram postas em votação cinco propostas de pagamento/parcelamento da dívida. Três delas haviam sido levadas pela presidência, tendo sido formuladas a partir de reuniões com a Unimed Palmas. Sendo elas:

1 – Pagamento da dívida em 24 parcelas, da qual, numa estimativa do valor, seriam pagos R$ 35 mil por mês, sendo, R$ 14,00 pagos pelo associado em evento separado, e a Assemp (administrativo) custearia mensalmente em torno de R$ 7,00. (Essa proposta inclui, além do capital da dívida, o pagamento de juros assumidos no reconhecimento de dívida da gestão passada, mais os juros de um novo reconhecimento de dívida);

2 – Pagamento da dívida em 12 parcelas, incluindo os juros relativos ao reconhecimento de dívida, porém, com abatimento de juros do novo reconhecimento de dívida) - mantendo a porcentagem de divisão do pagamento para associado titular do plano e administrativo da Assemp, conforme a primeira proposta;

3 - Pagamento da dívida em 6 parcelas, no qual estariam inclusos apenas os valores de juros relativos ao reconhecimento de dívida da gestão passada, e não seriam cobrados juros relativos ao novo reconhecimento de dívida - mantendo também a porcentagem de divisão do pagamento para associado titular do plano e administrativo da Assemp;

Além dessas propostas, a Assembleia elencou outras duas:

4 – Pagamento da dívida em 24 parcelas totalmente custeadas pelo administrativo da Assemp, com os recursos oriundos da arrecadação de todos os associados, mesmo aqueles que não são usuários do Plano de Saúde Unimed Palmas;

5 – Pagamento da dívida em 24 parcelas, sendo percentual de 50% para o administrativo da Assemp e 50% para os associados usuários do Plano de Saúde Unimed Palmas;

As cinco propostas foram colocadas em votação, e a maioria optou pela primeira proposta de pagamento.