MATÉRIA DE INTERESSE: Palmas 30 anos: Capital já é referência em qualificação e profissionalização dos serviços públicos

17/05/2019 28/05/2019 10:58 202 visualizações

De tantos avanços atribuídos à Palmas nesses 30 anos, a qualificação e profissionalização dos serviços públicos prestados ao cidadão, por meio da qualificação de servidores municipais, merecem destaque. Para atender à crescente demanda da população por atendimentos cada vez mais complexos, a gestão vem investindo na preparação do funcionalismo público, buscando a qualidade e a excelência dos serviços. Estratégico e grande aliado nesse propósito, o Instituto 20 de Maio de Ensino Ciência e Tecnologia (IVM), que abriga as escolas de Governo (EGP) e Educação, e a Fundação Escola de Saúde Pública (Fesp), se consolida como instituição de formação continuada de servidores públicos e já é uma referência para a Capital e todo o Estado.

Tanto é que os cursos ofertados pelo IVM cada vez mais têm recebido procura por parte de instituições da esfera estadual e prefeituras do interior, que podem inscrever seus servidores mediante termo de parceria. Dentre esses acordos destaca-se o firmado com a Escola Superior da Defensoria Pública (Esdep), que está disponibilizando vagas em seus cursos para servidores da Prefeitura de Palmas e, também, encaminhando seus trabalhadores para participarem de cursos no IVM.

A servidora da Defensoria Pública do Estado, Andreia Carla Lopes, é um desses exemplos. Ela participou do curso de Elaboração e Gestão de Projetos e do Workshop para Elaboração de Projeto de Pesquisa, por sentir necessidade de aperfeiçoamento, aprendizado e ampliação dos conhecimentos. Segundo Andreia, a metodologia colocada pelo instrutor, interação com as outras instituições e o conteúdo claro, são pontos positivos da qualificação da qual participou. “Eu acredito que o IVM, como órgão de educação no setor público, vem fazendo bem o trabalho proposto”, disse, destacando o ambiente e a metodologia da instituição com diferencial.

Servidor da Prefeitura de Palmas há 23 anos, Jorge Mota de Oliveira, que atua como agente do Tesouro Municipal, também avalia como pontos positivos o corpo docente, o material didático e a estrutura do IVM. “Tudo perfeito: fácil acesso, instalação bacana,...”, disse, ressaltando que os cursos, no geral, deveriam ser intensificados, e que está aguardando uma pós-graduação não só na área tributária, mais também na de gestão pública.

Multiplicador

Quem faz parte desse corpo docente, atuando como instrutor da Escola de Governo de Palmas desde a sua implantação, em 22 de março de 2010, por meio da Lei nº 1705, na época Escola de Gestão Pública, é o guarda metropolitano Magnus Aparecido Matos Pereira. “Entrei para o projeto de multiplicadores em 2010. Tivemos um avanço muito grande, mas isso só foi possível porque o IVM, junto com a Escola de Governo, possibilita o profissional aprimorar seus conhecimentos”, disse, acrescentando, também, a forma de tratamento e planejamento do conteúdo.

Atualmente, o IVM, por meio da Escola de Governo, conta com um corpo docente composto por 25 instrutores credenciados, por meio do Programa “Servidor Multiplicador”. Referente ao corpo docente, material didático e estrutura, o instrutor também falou sobre a evolução. “O Instituto cresceu muito e só vem melhorando. Essas parcerias só têm a agregar melhorias para o Município. Tendo um bom profissional, consequentemente teremos um melhor atendimento”.

Evolução

O Instituto 20 de Maio foi inaugurado no dia 31 de março de 2016, seis anos depois da criação da Escola de Gestão Pública. Um ano depois de sua fundação, em 2017, o IVM foi institucionalizado de fato, por meio da Lei Nº. 2.296, de 30 de março de 2017. E desde a sua inauguração, só por meio da EGP, promoveu 71 cursos, qualificando quase 2 mil servidores nas mais diversas áreas.

Além de instrutorias externas, possui servidores multiplicadores credenciados em 16 áreas: Regulação, Gestão da Informação, Gestão Administrativa, Gestão de Projetos, Gestão Orçamentária e Financeira, Desenvolvimento de Pessoas, Licitações e Contratos, Contabilidade, Planejamento Urbano, Comunicação, Gestão de Qualidade, Gestão de Pessoas, Gestão de Políticas Públicas, Gestão de Políticas Sociais, Legislação/Direito e Turismo.

A média de avaliação dos cursos ofertados, numa escala de zero a cinco, é de 4,2, considerada um dos grandes diferenciais. Diante dos resultados obtidos, o IVM continua sendo uma aposta da gestão para o aprimoramento do atendimento ao cidadão palmense.

Gestores destacam ações para o desenvolvimento do servidor

Como a missão de fortalecer as ações de valorização, aperfeiçoamento e qualificação dos servidores públicos municipais, por meio da educação continuada, o Instituto 20 de Maio de Ensino, Ciência e Tecnologia tem trabalhado para cumprir esse propósito e promover o desenvolvimento profissional e pessoal dos servidores públicos municipais.

A presidente do IVM, Valéria Albino de Araújo Nunes, destaca os avanços e lembra que essa consolidação do Instituto enquanto unidade de educação continuada do servidor público municipal despertou o interesse de instituições estaduais e de outras prefeituras, resultando em uma grande procura pelos cursos e demais ações promovidas pelo Município de Palmas. “Pra nós, é uma grande satisfação, saber que estamos no caminho certo, nessa busca pela excelência nos serviços públicos. Queremos cada vez mais oferecer cursos de qualidade aos nossos servidores para que eles tenham condições de prestar bons serviços à sociedade”, disse, lembrando que é propósito também do IVM oferecer um atendimento humanizado e o cuidado com o servidor.

Escolas

Diretamente ligada ao IVM, a Escola de Governo de Palmas atua na qualificação dos servidores do quadro geral. De acordo com a diretora da EGP, Lédyce Nóbrega Porto, o Instituto 20 de Maio é a concretização de um sonho em institucionalizar a unidade de educação continuada do servidor do município de Palmas. “A Escola de Governo tem muito orgulho de participar e contribuir para o desenvolvimento do servidor, e consequentemente, promover a excelência nos serviços públicos ofertados à população de Palmas".

O IVM também abriga a Fundação Escola de Saúde Pública (Fesp), vinculada à Secretaria Municipal de Saúde. Segundo a presidente da instituição, Jaciela Leopoldino, a Fesp tem no Instituto 20 de Maio um grande aliado nas ações de qualificação dos servidores. “O IVM é estruturante para as ações de ensino e pesquisa para todos os servidores e, então, dessa forma, a Fundação Escola, cumprindo o seu papel constitucional na qualificação e formação de recursos humanos para o SUS, tem na parceria com o IVM uma estratégica estruturantes para as ações de fortalecimento do Sistema Único de Saúde.”

Já o diretor de Avaliação, Estatística e Formação/Escola de Educação, Cirley Bandeira, ressalta a importância da parceria com o IVM, pois, segundo o gestor, o Instituto oferece local bem equipado, com atendimento humanizado. “Estrutura, salas bem equipada, o sistema de agendamento de salas, facilita o trabalho e rotatividade de salas ofertadas”, ressaltou destacando como pontos positivos do IVM, que se referiu como espaço privilegiado de informação.

IVM tem a “cara” de Palmas

Autarquia municipal que atua na qualificação dos servidores públicos e, consequentemente, na melhoria dos serviços prestados aos cidadãos palmenses, o Instituto 20 de Maio de Ensino, Ciência e Tecnologia tem a ‘cara’ de Palmas, pois até no nome faz menção à cidade, lembrando a data de seu aniversário.

A escolha do nome da instituição surgiu como uma forma de homenagear Palmas. O servidor Cleison Almeida Nunes, que na época exercia a função de assessor técnico e de planejamento da Secretaria Municipal de Planejamento, Gestão e Desenvolvimento Humano (hoje é presidente da Associação dos Servidores Públicos Municipais de Palmas), foi quem sugeriu o nome Instituto 20 de Maio. Segundo Nunes, a ideia surgiu por se tratar de uma pasta que faz referência à cidade e ao mesmo tempo identifica que pertence aos servidores públicos municipais de Palmas, aqueles que estão constantemente buscando aperfeiçoamento a fim de prestarem serviços públicos de qualidade e, consequentemente, contribuindo para o desenvolvimento da cidade.